FlautaMichaelwrsm21Hoje, no Portal Serenata, vamos mostrar algumas dicas para aqueles que nunca estudaram flauta doce e desejam conhecer este instrumento de sopro.

Primeiro, é importante saber que existem vários tipos flautas doce e elas são separadas de acordo com a sonoridade. Vamos pontuar aqui para você conhecer: Soprano, mais conhecida pelo som agudo, Sopranino com sons agudíssimos; alto ou contralto com sons agudos e médios e a tenor com sons médios e graves;

Mas a pergunta permanece. Diante de tantos tipos qual é a melhor para quem está iniciando? Para quem nunca tocou um o instrumento uma boa pedida é começar pela soprano. Comparada às outras existem mais partituras para se estudar e ela é a mais comum. Começa com dó e sobe até duas oitavas.

Dentre as flautas soprano existem dois modelos principais que são a barroca e germânica. A grande diferença entre elas está no tamanho dos furos e na posição da nota Fá, que pode causar algumas dificuldades no começo até que a pessoa se acostume. A flauta doce barroca é inspirada nas vozes TENOR e BAIXO e germânica é baseada nas vozes SOPRANO e CONTRALTOS.flautagermânicaebarroca

Para Cristal Angélica Velloso, Coordenadora de Difusão Musical
Yamaha Musical do Brasil, o flautista doce profissional escolhe a barroca para garantir maior afinação. "A flauta doce barroca é muito mais vantajosa embora utilize o dedilhado em garfo, pois sua construção garante uma execução mais afinada em todas as tonalidades e regiões do instrumento"

Uma boa maneira de identificar as diferenças é contando os furos da frente de baixo para cima. Na flauta germânica, o terceiro furo é menor que o quarto, já na barroca é o inverso.

Sobre modelos encontrados no mercado os mais comuns são as flautas Yamaha. Porém, os modelos da Michael são bem compatíveis e oferecem ótimo preço. É importante saber que as flautas Yamaha e Michael são feitas da mesma resina ABS e possuem mesma características de escalas.  Ambas marcas possuem linhas completas de flauta.

Uma sugestão é a Michael WRSM 21, modelo germânico com escala em dó, montagem em 3 peças e escala de digitação, agulha de limpeza, além de manual de cuidados. E a outra é flauta Michael WRSM 20, com as mesmas caraterísticas, sendo esta modelo barroco. Vale a pena conferir.

Abaixo um vídeo que pontua de maneira didática algumas diferenças.

 

Confira a sonoridade de uma flauta doce soprano do modelo barroco